Notícia

21 de Junho de 2019

Países da América Central compartilham soluções para o clima

Alguns países da América Central se reuniram com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) para compartilhar soluçõs ambientais para acabar com o problema do seu “Corredor Seco”. Os efeitos extremos do clima causam perdas de bilhões de dólares por ano nos países em desenvolvimento, sendo a seca um dos fenômenos que mais causam danos ao setor agrícola.

O Corredor Seco Central é uma das regiões mais sensíveis à variabilidade climática no mundo e sofre de efeitos do El Niño-Oscilação Sul (ENOS) recorrentes, que afetam o setor agrícola e os agricultores que dependem da produção de alimento para garantir seus meios de subsistência. "A recorrência destes fenômenos tornam essencial a adoção de uma abordagem holística para setores ambientais, produtivos, econômicos e sociais para antecipar e lidar com estes desafios e fortalecer a resiliência da população mais vulnerável", disse Adoniram Sanches, Coordenador Sub-Regional a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) para a Mesoamérica.

Para fornecer soluções abrangentes para fortalecer a resiliência do setor agrícola, os países do Sistema de Integração Centro-Americana (SICA), aprovaram um programa de agricultura sustentável adaptado para a estratégia climática 2018-2030 (EASAC) e também uma política agrícola da América Central. De acordo com Robert Harrison, Secretário Executivo do Conselho Agropecuário (SE-CAC), a Política Agrícola da América Central e da Estratégia de Agricultura Sustentável adaptadas ao clima são dois fatores chave inter-relacionados para orientar as decisões sobre o desenvolvimento agrícola sustentável e inclusivo na região SICA.

Fonte: Agrolink

Baixe o APP PRA VOCÊ

Baixe o APP MINHA COTRIPAL

Cotripal Agropecuária Cooperativa
Rua Herrmann Meyer, 237 - Centro
CEP: 98280-000 - Panambi - RS
Fone: (55) 3375 9000