Notícia

13 de Setembro de 2017

Ciência e proteção visam saúde do grão no momento da armazenagem

De acordo com o 11º Levantamento da Safra 2016/17, publicado em agosto pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a estimativa é de 238,22 milhões de toneladas, crescimento de 27,7% em relação à safra 2015/16, o que equivale a 51,6 milhões de toneladas. No momento de armazenagem destes grãos, pragas em depósitos, presença de fragmentos de insetos e contaminação por fungos são alguns dos problemas que podem prejudicar os grãos, caso a estocagem seja feita de maneira imprópria.

Segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação), as perdas médias da produção, no estágio de armazenamento, somam um total de 10% do total produzido anualmente. A fim de evitar que o produtor perca rentabilidade e que o comprador fique sem o grão, é extremamente importante o bom manejo no momento do estoque para evitar perdas, que podem ser qualitativas e/ou quantitativas.

Por isso, a Bayer une especialistas de Proteção de Cultivos e Ciências Ambientais (Environmental Science) para pensar de forma integrada em soluções que contemplem o grão durante todo o processo. "Proteção de Cultivos cuida e promove a segurança na cultura desde a planta até a colheita. Já Ciências Ambientais entra com o cuidado e proteção a este grão vindo da lavoura, que segue para o armazenamento. Esta sinergia de conhecimentos busca a preservação do produto, minimizando desperdícios e mantendo a sustentabilidade", explica Alexandre Guarezi, representante técnico de Vendas da Bayer.

Aliado a esses conhecimentos e consultoria de especialistas da empresa, está o manejo integrado, que mantem o produtor informado a respeito da situação da massa de grãos e da unidade armazenadora, da identificação de espécies e de populações de pragas ocorrentes. Ele também estará ciente da associação de medidas preventivas e curativas para este controle, bem como a respeito de inseticidas recomendados e sua eficiência, da existência de resistência aos inseticidas em uso, da análise econômica do custo de controle e das perdas a serem evitadas.

"Diante disso, o conhecimento da espécie e do potencial de destruição de cada praga são elementos fundamentais para definir qual o manejo será realizado na unidade armazenadora", relata Flávio Ramos Pilar, supervisor operacional da Coamo Cooperativa Agroindustrial, organização parceira da Bayer que utiliza as tecnologias da empresa para evitar a perda de qualidade dos grãos durante o armanezamento. A parceria junto a Bayer aliada às tecnologias ofertadas pela empresa minimizam as perdas e garantem a qualidade deste grão durante todo o seu período de armazenamento.

Soluções para o manejo integrado

Dentre os fatores que ajudaram o campo nesta super safra está a forte adesão do agricultor por tecnologias e soluções que o ajuda na tomada de decisão, e, consequentemente em uma maior produtividade no campo. Neste sentido, os principais produtos da Bayer direcionados para o controle preventivo são K-Obiol EC e K-Obiol 2P, ambos registrados e efetivos no controle prévio de pragas que atacam as massas de grãos armazenados.

Devido às características de regiões, tipo de culturas e volume de produção de grãos, este mercado se concentra principalmente na região Sul e Centro Oeste do Brasil. "Ao levar em consideração as peculiaridades do sistema de armazenamento do País, percebemos a concentração majoritária da prática em cooperativas, empresas armazenadoras e empresas processadoras, como moageiras, fábricas de farinha, rações e derivados", finaliza Guarezi.

Fonte: Agrolink

Baixe o APP PRA VOCÊ

Baixe o APP ASSOCIADO

Cotripal - Juntos Somos Mais
Cotripal Agropecuária Cooperativa
Rua Herrmann Meyer, 237
CEP: 98280-000 - Centro
Panambi - RS
Fone: (55) 3375 9000